Sustentabilidade na Bienal do Livro de SP

A 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo traz uma série de atividades voltada para adolescentes como conferências, oficinas e cursos. No espaço Território Livre, na última quarta (18/08), foi realizada a palestra “Sustentabilidade: os modos de ser e estar”. Compuseram a mesa a advogada, professora e ambientalista Rachel Biderman Furriella (coordenadora adjunta do Centro de Estudos em Sustentabilidade da EAESP-FGV); a coordenadora do 5 Elementos – Instituto de Educação e Pesquisa Ambiental, Mônica Pilz Borba, também organizadora da Coleção Consumo Sustentável e Ação; e o biólogo Carlos Alberto de Mattos Scaramuzza, superintendente de Conservação da ong WWF-Brasil.

Inicialmente, Rachel Biderman Furriella, falou sobre modelo de consumo e de vida, mudanças climáticas e do desafio de se promover o consumo e a produção sustentáveis. Destacou diversas ações que o cidadão pode tomar em prol de um meio ambiente sadio, dentre elas o voto. O grande desafio, segundo Biderman, está também em implementar medidas e propostas para aumentar iniciativas educacionais no campo do desenvolvimento sustentável. “A boa notícia é que as mudanças climáticas estão estimulando a sociedade a buscar soluções”, destacou.

A palestrante Mônica Borba falou sobre que a sustentabilidade envolve questões como tecnologia, criatividade. “No Brasil há alimentos de sobra falta distribuição de renda. Infelizmente, a geração de dinheiro está voltada com a poluição e não com a sustentabilidade”, destacou.

Na oportunidade, Mônica Borba falou sobre as matérias que saíram nos jornais (17/08) sobre as 22 toneladas de lixo doméstico flagradas por fiscais da Receita Federal no porto do Rio Grande do Sul vindos da Alemanha. Os contêineres deveriam ter aparas de polímeros de etileno e, no entanto, tinham embalagens de produtos de limpeza, fraldas descartáveis e resíduos contaminados.

A educadora indicou a leitura do livro “A Escola Sustentável”, de Lucia Legan. Também convidou a todos a assistirem vídeos e documentários sobre Meio Ambiente, citando o Cine-Clube Socioambiental na Sala Crisantempo.

Carlos Alberto de Mattos Scaramuzza, da WWF-Brasil, abordou a sustentabilidade nas escolhas dos livros. “A leitura assegura as relações e é o caminho para a sustentabilidade”. O biólogo explicou o conceito da “pegada ecológica” indicou artigos e livros de Guimarães Rosa como Primeiras Estórias e Grande sertão: veredas.

Após a palestra “Sustentabilidade: os modos de ser e estar” todos foram convidados a participar da noite de autógrafos no stand da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo.

Lançamento

A Imprensa Oficial do Estado de São Paulo vem promovendo sessões de autógrafos na Bienal do Livro. Dentre eles, a Coleção Consumo Sustentável & Ação que traz atividades para serem desenvolvidas com os alunos em sala de aula, espaços educativos e centros comunitários.

O objetivo das sessões de autógrafos é levar a questão do consumo responsável para a rotina escolar e para as casas dos estudantes. Mônica Pilz Borba, organizadora da Coleção Consumo Sustentável e Ação deu autógrafos e concedeu entrevistas.

A Coleção Consumo Sustentável e Ação é uma iniciativa de produção de material educativo em prol da sustentabilidade. O primeiro título da coleção desenvolve a temática sobre questão da geração e tratamento dos resíduos sólidos propondo rever nossos hábitos de consumo. Nesta publicação também há sugestões de atividades educativas que promovem o consumo sustentável, sendo este dirigido ao professor.

Os demais 5 títulos são voltados a crianças e jovens e trazem um enredo onde os alunos da Escola da Vida têm a tarefa de pesquisar sobre o ciclo do lixo – Papel, Plástico, Metal, Vidro e Orgânico – para apresentarem na Feira de Ciências com o tema Consumo Sustentável.




Rua Catão, 1173 – Lapa – São Paulo/SP | CEP:05049-000

55 11 3871-1944

comunicacao@5elementos.org.br

Copyright © 2019 5 Elementos - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio