Somente crianças de 4 a 8 anos são incentivadas para o cultivo de horta pelo Governo do Estado de São Paulo

Estimular a alimentação saudável, diminuir os riscos de doenças relacionadas à obesidade e investir na educação para sustentabilidade são alguns dos objetivos do Programa Horta Educativa, lançado pelo Governo do Estado de São Paulo em março deste ano. Trata-se de uma política que vem de encontro com uma realidade atual, já que, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a obesidade infantil é cada vez mais comum e está relacionada ao excesso de gordura corporal acumulada no corpo, afetando a saúde. Segundo dados da Cruz Vermelha Internacional, enquanto 925 milhões de pessoas no mundo estão desnutridas, 1,5 bilhão são obesas devido, principalmente, à alimentação desequilibrada e ao sedentarismo.

Considerado um programa pedagógico para compreensão da relação com o meio ambiente e desenvolvimento da cidadania, é direcionado a crianças com idade entre quatro e oito anos, matriculadas em unidades escolares públicas, e visa integrar, a partir da horticultura, os diferentes componentes curriculares da educação infantil.

O decreto, assinado pelo Governador Geraldo Alckmin, ainda explica que o projeto será implantado por meio de convênios com municípios com intermédio dos Fundos Sociais de Solidariedade, que fornecerão o Kit Horta, composto por ferramentas e sementes. É importante também que as escolas indicadas tenham espaço adequado, com acesso à água potável e energia solar.

A inspeção do local e a capacitação dos educadores e cuidadores da horta será feita pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo. O programa deve ser desenvolvido em 100 escolas do Estado; as verduras, legumes e hortaliças produzidas servirão de alimento para as próprias crianças nas refeições.

O projeto fortalece ainda mais os trabalhos na área da educação ambiental realizados pelo Instituto 5 Elementos, como o Curso de Educação Ambiental de Itapevi e o Dedo Verde na Escola, que intervêm para a construção de espaços educadores e sustentáveis nas escolas.

O projeto é ótimo, mas, infelizmente, só atende crianças de 4 a 8 anos, num momento em que a escola carece de atividades práticas, principalmente para jovens. Segundo o livro Escola Sustentável, de Lucy Legan, o aprendizado sobre a VIDA, que é a base para a construção de uma SOCIEDADE SUSTENTÁVEL, tendo a HORTA como tema gerador, poderia ser utilizado pelas diversas áreas do conhecimento, como: matemática, geometria, linguagens, biologia, ciências, química, para promover teoria e prática com maior profundidade, valorizando a relação dos seres humanos com a terra.

É preciso refletir com mais profundidade. Afinal, por que só crianças de 4 a 8 anos têm uma politica pública direcionada a elas?

O decreto completo pode ser conferido no link: http://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/decreto/2012/decreto%20n.57.910,%20de%2027.03.2012.htm




Rua Catão, 1173 – Lapa – São Paulo/SP | CEP:05049-000

55 11 3871-1944

comunicacao@5elementos.org.br

Copyright © 2019 5 Elementos - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio