Fechar X
Porque apagar a luz:
Já é um conhecimento antigo que os monitores gastam mais energia para produzir a cor branca do que a cor preta (74 e 59 watts, respectivamente). Se pegarmos como exemplo o Google, considerando que são 200 milhões de visitas diárias e que cada usuário fique 10 segundos no site, se o fundo da página fosse preto haveria uma economia de 750MWh/ano, que é suficiente para abastecer 284 famílias! Você já ajuda o planeta com um simples gesto. Basta apagar a luz! ;-)

Consultores

Ana Lúcia Pilz Borba

Sou Arte Educadora, Artista Plástica, Educadora Ambiental, Coordenadora de Projetos e mãe. Amo a Educação, a Arte, a Natureza e me envolvo profundamente em tudo o que faço. Acredito que podemos proporcionar a transformação das pessoas, pois quando fazemos qualquer atividade com amor, dedicação e profissionalismo, atingimos este objetivo e colhemos bons frutos. Gosto de alimentação orgânica e natural, busco o auto conhecimento e aprimoramento espiritual para ajudar outros seres. Adoro coordenar projetos e expandir consciências para um benefício maior de todos. Atualmente estou iniciando um trabalho de representação do Instituto 5 Elementos no estado de Minas Gerais, com foco em Educação Sustentável buscando divulgar os produtos (Coleção Consumo Sustentável e Ação)e projetos em Prefeituras Municipais, Secretaria de Educação e Superintendências Estaduais. O Instituto iniciou em 2013 a sua participação no Comitê de Bacias Hidrográficas do Rio Verde-MG.

Sou Formada em Arte Educação pela FAAP- SP (1988), com Especialização em Arte Educação, Cultura Brasileira e Linguagens Artísticas Contemporâneas pela UFBA-BA (2009). Fui Bandeirante em minha adolescência o que me trouxe muita proximidade com a natureza e respeito ao próximo. Trabalhei como arte-educadora por 10 anos na Escola Lourenço Castanho – SP, totalizando 25 anos em Educação (escolas particulares e públicas em São Paulo e Bahia). Implantei e coordenei o Ponto de Cultura em Seabra-BA (2008): Educação Patrimonial- Cavernas e Pinturas Rupestres da Chapada Diamantina, projeto inédito o qual atendeu educadores, sociedade civil e crianças, com aulas teóricas, práticas de campo e exposições de Arte, foi premiado em 2013. Trabalhei como pesquisadora e orientadora no Projeto Percepção Pública da Ciência e Tecnologia através dos meios de Comunicação da UFBA (2009) e coordenei o Projeto Ciência, Arte e Magia da UFBA (2008). Coordenei Artes na Secretaria de Educação de Seabra- BA (2009). Escrevi, produzi e atuei no Teatro Zímbala (2002), com foco em Educação Ambiental, higiene, seres vivos e preservação da natureza, atuando em escolas e eventos. Organizei diversas exposições de Artes em escolas, congressos e prefeituras municipais. Coordenei o Programa Escolas Sustentáveis pela Evoluir, com capacitação de Educadores sobre sustentabilidade (2011 a 2012). Participei de diversos cursos sobre Educação Sustentável, Arte-Educação, Educação Ambiental e Permacultura.

 

André Biazoti

Apaixonado e ativista da causa ambiental, é formado em Gestão Ambiental pela ESALQ/USP. Se envolveu com o movimento estudantil, com a agroecologia e com a educação ambiental desde os primeiros anos de faculdade, participando do Coletivo Educador Pyra-Sykauá e do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambienta (COMDEMA). Atuou como coordenador de programas no Instituto Ambiente em Foco (IAF) e é integrante ativo da Articulação Paulista de Agroecologia desde 2006. Desenvolveu-se nas áreas de gestão ambiental urbana, agroecologia, desenvolvimento sustentável local e articulação de políticas públicas. É integrante da rede Hortelões Urbanos e voluntário na Horta Comunitária do Centro Cultura São Paulo (CCSP). É animador da Plataforma de Apoio à Agricultura Orgânica na cidade de São Paulo e integrante do Movimento Urbano de Agroecologia (MUDA_SP). Desde de 2011 é coordenador de projetos do Instituto 5 Elementos.

  

Gabriela Ribeiro Arakaki

Sou geógrafa formada pela USP e faço especialização em Gestão Ambiental pelo SENAC. Durante a faculdade iniciei minha jornada pelos estudos e práticas em educação ambiental embora meu encantamento pela natureza remonte a minha infância. O encantamento com a educação também é anterior, foi influência da minha mãe, educadora que muito me inspirou. Em 2003 que iniciei um trabalho como monitora possibilitando o contato direto de crianças com a natureza na USP e, posteriormente, no Centro de Educação Ambiental do Parque Villa-Lobos, projeto do Instituto 5 Elementos, recebendo crianças, jovens e adultos para momentos de reflexão e vivências com a natureza. Depois de uma jornada como professora de geografia na rede municipal de ensino de São Paulo, retorno ao 5 Elementos em 2011 para novos desafios. Atualmente, atuo em atividades de educação ambiental em diferentes projetos e apoio outras ações do Instituto.

  

Gina Rizpah Besen

Psicóloga, ambientalista e doutora em Saúde Pública na área de saúde ambiental pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Atuo desde 1980 na área ambiental para que possamos viver e deixar como herança um planeta no qual as futuras gerações possam viver com qualidade de vida. Atualmente sou consultora junto a instituições internacionais e nacionais, governamentais, do terceiro setor e setor privado em gestão ambiental e, em especial, gestão socioambiental de resíduos sólidos. Ministro cursos e elaborei publicações pedagógicas de educação para a sustentabilidade sobre consumo e gestão sustentável de resíduos sólidos. Na área acadêmica tenho artigos publicados sobre estes temas. No terceiro setor atuo como Presidente do Conselho do Instituto GEA- Ética e Meio Ambiente, membro do Conselho do Choro Blue de Educação Musical para jovens de baixa renda e sócia benemérita do Instituto Saúde e Sustentabilidade.

 

Leila Maria Vendrametto

Formada em Comunicação Social pela PUC-SP (2007) e especialista em Ecologia, Arte e Sustentabilidade pela UNESP (2011), sou educadora socioambiental há alguns anos. Atuei em projetos vinculados a arte, cultura popular e meio ambiente. O amor pela natureza me trouxe ao movimento ambientalista, na vontade de preservar os patrimônios ambientais e étnico-culturais. Continuo na linha acadêmica na graduação em Geografia na PUC-SP. Minha alegre atuação no Instituto 5 Elementos começou com a participação na equipe do Atlas Hidrográfico da Bacia do Alto Tietê e também como educadora no Centro de Educação Ambiental do HSBC, em Caucaia do Alto. Hoje, atuo no Programa de Educação Ambiental de Itapevi, com o Curso de Educação Ambiental, oferecido a 37 professoras da rede municipal, e o projeto Dedo Verde na Escola e a Rede Itapevi de Educação Ambiental. Também faço parte da equipe do Projeto Dedo Verde desenvolvido na Lapa. Os projetos voltados à Educação estimulam a criação de espaços educadores de sustentabilidade nas escolas.

 

Mônica Pilz Borba monica-01

Sou Mônica Pilz Borba, mãe, educadora e ambientalista. Em 1993 fundei o Instituto 5 Elementos e atualmente atuo como consultora. Amo a natureza seus ciclos, seres e elementos e compartilho este meu profundo sentimento com todos a minha volta!

Minha formação na adolescência foi em arte-educação e no movimento Bandeirante dos 14 aos 21 anos. Em 1989 me graduei em Pedagogia na PUC/SP e atuei por 10 anos, como professora de Educação Infantil na escola Vera Cruz, desenvolvendo projeto de horta e alfabetização. Em 1998 cursei Teoria e Prática do Meio Ambiente pela CETESB em parceria com o ISER, e em 2000 me especializei em Educação Ambiental pela FSP/USP, em 2004 fiz o curso de Ecovilas no IPEC – Instituto de Permacultura do Cerrado e em 2009 fiz o curso de Agricultura Biodinâmica do Instituto Elo.

No Instituto 5 Elementos coordeno diversos programas na área de educação ambiental, que em 97 receberam o Prêmio Itaú Unicef, na categoria de material de apoio ao professor e em 2015 menção honrosa no Prêmio Milton Santos referente ao projeto Consumo Sustentável e Ação na Subprefeitura da Lapa. Também publiquei diversos livros na área, como a Coleção Consumo Sustentável e Ação – Resíduos Sólidos. Planejo e ministro cursos de capacitação em educação para sustentabilidade, e sou curadora do Cineclube Socioambiental Crisantempo desde 2008.

Na área de políticas públicas participei do conselho social da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo e fui vice-presidente do Subcomitê Pinheiros Pirapora da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê de 2009 a 2012 e lidero a gestão da Plataforma de Agricultura Orgânica da cidade de São Paulo

AGENDA

Nenhum evento para o mês selecionado!
JULHO

siga

Fechar X
Cadastre-se:
Insira seu e-mail abaixo para fazer parte de nosso mailing. Marque as opções de acordo com o tipo de comunicados que você deseja receber de nós, e seja bem vindo!