Fechar X
Porque apagar a luz:
Já é um conhecimento antigo que os monitores gastam mais energia para produzir a cor branca do que a cor preta (74 e 59 watts, respectivamente). Se pegarmos como exemplo o Google, considerando que são 200 milhões de visitas diárias e que cada usuário fique 10 segundos no site, se o fundo da página fosse preto haveria uma economia de 750MWh/ano, que é suficiente para abastecer 284 famílias! Você já ajuda o planeta com um simples gesto. Basta apagar a luz! ;-)

acompanhe:

2015 | Atlas para a Sustentabilidade da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê

publicado em: 05/08/2015

Atlas para a Sustentabilidade Ambiental na Bacia do Alto Tietê – Uma Aventura Pelos Seus Recursos Naturais é uma publicação elaborada em 2013, que traz o retrato da situação das águas, da vegetação e da gestão dos resíduos sólidos na bacia hidrográfica mais complexa e adensada do nosso país, tendo seu conteúdo voltado para o público jovem e adulto.

Clique para Baixar
Atlas para a Sustentabilidade da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê
Atlas Caderno de Atividades Educativas

 O Instituto 5 Elementos – Educação para a Sustentabilidade atua no Comitê do Alto Tietê há mais de doze anos e percebeu ao longo de sua participação que as discussões destes importantes temas estão muito distantes do conhecimento e da realidade da população. Foi assim que surgiu a ideia de produzir este material educativo para alunos, professores, lideranças comunitárias e técnicos ambientais, que têm como propósito transmitir de forma clara e objetiva as informações básicas sobre a Bacia Hidrográfica do Alto Tietê junto às comunidades.

Hoje, a temática da água é central no debate socioambiental, no planeta e no Brasil, tendo como um de seus principais problemas a gestão dos recursos hídricos. No Brasil, a Política Nacional de Recursos Hídricos (PNRH), de 1997, faz com que a gestão das águas tenha um modelo muito interessante, com devido espaço para a dimensão social e política, além de possibilitar que a sociedade civil participe em seus diversos segmentos nesse processo.

Esta publicação tem como princípio apresentar o conhecimento mais específico desta bacia para as escolas de ensino fundamental 2, médio, superior e técnicos da área ambiental e lideranças comunitárias dos 36 municípios que a compõem, visando ampliar o conhecimento local. Além disso, propõe uma série de atividades que possam aprofundar ainda mais a difusão do conhecimento da história e geografia locais, associadas ao desenvolvimento e à ocupação e ao uso do solo.

Mas quem se aventurar a conhecer essa bacia precisará adquirir alguns conhecimentos básicos para levar na mochila, como: a disponibilidade e uso da água no planeta, quais são as regiões hidrográficas brasileiras e bacias do estado de São Paulo e Alto Tietê, ocupação do uso do solo nessa região, sistemas de tratamento de água e esgoto, e como cuidar dos recursos naturais por meio da gestão participativa.

O Atlas tem uma série de textos, mapas, fotos e infográficos de apoio à compreensão da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê, bem como de suas sub-bacias limites: Cabeceiras, Billings-Tamanduateí, Juqueri-Cantareira, Cotia-Guarapiranga e Pinheiros-Pirapora, com os seguintes temas: para onde correm as águas, como se formam nossos reservatórios, que mananciais nos abastecem, sistemas de captação e transposição das águas entre bacias, qualidade da água, enquadramento dos corpos d’água, tratamento da água e esgoto, vegetação, Unidades de Conservação e gestão dos resíduos sólidos.

E, como conhecimentos adquiridos nessa viagem, temos: a aprendizagem social, como cuidar dos nossos rios, como a água reflete a nossa consciência, a Declaração Universal dos Direitos da Água e a aprendizagem da nossa aventura na Bacia Hidrográfica do Alto Tietê.

Acompanha esta publicação um Caderno de Atividades para professores do ensino fundamental 2 e do ensino médio, com uma série de sugestões sobre como promover este tema nas escolas, revelando a realidade local, e como ampliar o envolvimento coletivo nas questões socioambientais que enfrentamos em nossa comunidade, além de conter uma lâmina de acetato com os limites dos municípios da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê.

Desejamos que daqui a alguns anos, a partir da utilização deste material, mais pessoas tenham conhecimento e interesse em defender o uso adequado das águas no Alto Tietê, participando mais da gestão do Comitê do Alto Tietê, no Brasil e em nosso planeta!

Atlas_Site-01

compartilhe esta notícia:

Escreva seu comentário:

integre-se

Clique aqui para adquirir a Coleção Consumo Sustentável e Ação!

AGENDA

Nenhum evento para o mês selecionado!
JULHO

siga

Fechar X
Cadastre-se:
Insira seu e-mail abaixo para fazer parte de nosso mailing. Marque as opções de acordo com o tipo de comunicados que você deseja receber de nós, e seja bem vindo!